Início Cultura Madan Sara, a força das mulheres haitianas que lutam pela economia do...

Madan Sara, a força das mulheres haitianas que lutam pela economia do país

O documentário conta a história do incansável trabalho de Madan Sara, que garante que a comida no Haiti chegue ao mercado todos os dias.

Apesar do Haiti ter sido a primeira república negra do mundo e o segundo país a conquistar a independência na América, atualmente está mergulhado na pobreza extrema.

No fim do século 18, o país era a colónia mais rica do continente americano. Dois terços dos investimentos externos da França, que governou o Haiti de 1664 a 1804, se concentravam ali na produção de açúcar, café e algodão.

A história recente do país é uma sucessão de golpes, revoluções, guerras civis e intervenções norte-americanas. Em 1957, François Duvalier foi eleito presidente. Médico, formado nos EUA, culto, com aparente sensibilidade para as artes, “Papa Doc” foi um dos mais cruéis ditadores da história.
Duvalier morreu em 1971 e foi sucedido pelo filho Jean-Claude, o “Baby Doc”, que se proclamou, como o pai, presidente vitalício. Deposto em 1986, o país voltou à rotina dos golpes.

De acordo com o jornalista e realizador Etant Dupain, “se o Haiti continuou a resistir e existir, é em grande parte por causa da persistência, disciplina e visão das valiosas mulheres haitianas”. Essa premissa é o tema central de um documentário do cineasta haitiano sobre o coração de quem vive da economia informal nacional, as Madan Sara, nome da figura central da película.

O documentário conta a história do incansável trabalho de Madan Sara, que garante que a comida no Haiti chegue ao mercado todos os dias. Apesar de enfrentar dificuldades intensas e estigma social, Madan Sara consegue colocar os seus filhos na escola, fornecer um teto para as famílias e garantir uma vida melhor para as gerações vindouras. O filme mostra a importância vital que Madan Sara desempenha na economia haitiana e os desafios que enfrenta num país em crescente instabilidade.

O objetivo do documentário é “dar voz aos Madan Sara, que falam diretamente à sociedade em geral, para partilhar as suas esperanças e sonhos por um Haiti mais justo.”

Para concluir o projeto, Etant Dupain e Tina Cerin, também realizadora, criaram um crowdfunding no valor de 8.500 dólares, que também servirá para a realização de exames gratuitos nos mercados públicos do país, incluindo muitos que foram alvos de incêndios nos últimos meses.

A causa chegou ao grande público e já conseguiu arrecadar mais do que o esperado. Até esta segunda-feira, 9.012 dólares foram angariados no total.

Deixar uma resposta

- Advertisment -

Most Popular

Música “Vamos voar” de Mr Bow nomeada no Angola Music Awards 2020

O artista moçambicano Mr Bow foi nomeadado na 7ª edição do Angola Music Awards (AMA) 2020, com a música “Vamos Voar”, na categoria de “Música PALOP Mais tocada em...

salários dos jogadores do Real Madrid; Vinícius Jr. ganha quase o dobro de Rodrygo

A crise no futebol provocada pela pandemia do novo coronavírus fez o Real Madrid pensar em reduzir os salários dos seus jogadores, como aconteceu...

Vacina para covid ainda em 2020?

AAlemanha atribuiu meios a três empresas de biotecnologia para ajudar no desenvolvimento das vacinas candidatas para combater o novo coronavírus. No entanto, a Ministra...

Luis Suárez com proposta para deixar o Barcelona rumo à MLS

Aos 33 anos, Luis Suárez encontra-se na reta final da carreira no mundo do futebol profissional, mas não faltam clubes que pretendam contar com...

Recent Comments

%d bloggers like this: